Menos Regras, Mais Amor - E aí Ferrá

Menos Regras, Mais Amor

10:57:00

Dia desses, rolando por aquela rede social azul escura, me detive numa frase falando sobre como os bons relacionamentos amorosos “não aparecem” nas redes sociais, etc e tal. Essa frase mexeu comigo, não por me fazer refletir, mas por eu discordar tanto dela.

Não estou dizendo que aqueles que preferem deixar tudo mais privado entre os envolvidos tenham um relacionamento ruim. Não é nada disso. Mas não vejo onde se encaixa uma regra destas em relacionamentos. Sinto muito te informar que guardar apenas pro seu parceiro ou gritar pro mundo dificilmente vai fazer alguma diferença relevante no envolvimento de vocês. Um namoro, casamento ou qualquer outro é muito mais que isso.

Tentar impor regras assim na cabeça de alguém só vai piorar a situação pois as pessoas tendem a seguir essas ideias e, quando elas diferem de como elas agiriam, o resultado é alguém tentando ser o que não é numa falha tentativa de fazer algo dar certo por meio de ideais alheios. Agora pensem: qual a chance de um namoro ou casamento dar certo enquanto um (ou ambos) finge ser o que não é? Respondo: baixíssimas! Uma hora ou o outro vai cansar de estar com alguém diferente de por quem ele se apaixonou ou a máscara vai cair. Não adianta.

Relacionamentos envolvem pessoas, indivíduos diferentes de todos os outros, combinações únicas! Seria impossível achar uma regra que coubesse a todos.

Sim, é possível ter um relacionamento exposto que dê super certo, assim como o contrário também é super possível. A forma como um relacionamento se desenvolve para continuar depende não de regras sociais, mas sim da conexão entre os indivíduos e de como eles se combinam entre si.

Além disso, nada impede que mudanças ocorram no decorrer do tempo. Nós mudamos a cada instante e por que seria diferente com o nosso envolvimento com o outro?

Eu, particularmente, vivenciei uma mudança muito positiva na minha pessoa depois que entrei num relacionamento amoroso. Brinco de dizer que o Lu derreteu meu coração de gelo. Se ontem queria sorrir só pra ele, hoje quero gritar para o mundo o quanto ele me faz feliz. Se ontem eu apenas sorria, hoje quero chorar de felicidade cada vez que vejo o sorriso dele. Eu mudei, nosso relacionamento mudou (mesmo que em pouco tempo) e isso é constante. Entendendo a permanência da mudança, fica ainda mais fácil entender a inutilidade de regras sobre isso.

Sair apontando o dedo julgando o namoro/casamento/amizade alheia tendo como base regras que não cabem a todos não te faz ter um relacionamento melhor, só te faz ser alguém que é incapaz de entender a diversidade do mundo e, muito provavelmente, incapaz de entender a si mesmo como uma pessoa única e diferente de todas.

You Might Also Like

0 Comentários