Como A Minha Tentativa De Ser Vegetariano Falhou - E aí Ferrá

Como A Minha Tentativa De Ser Vegetariano Falhou

11:00:00



Se por acaso vocë notou que "vegetariano" não está no feminino mas sim no masculino, parabéns, vocë merece o título de fidelidade deste maravilhoso blog. 

Então, se não está no feminino, provavelmente não é nossa querida diva, maravilhosa, ultra mega hiper power plus advanced de linda, Samantha Verhaeg. Muito prazer galera, aqui é o Luciano Filho. Isso mesmo! Aquele namorado bonitão da própria Sam, alto, com um sorriso estonteante, cabelos ao vento, que sorte a dela né, falem a verdade! 

Ultimamente mozão tem estado bastante ocupada, então ela me botou pra trabalhar!
Pois bem, a partir de hoje eu estarei fazendo parte do blog com alguns posts e poemas e espero de coração que me recebam de braços abertos.

Para me conhecerem um pouco, vou lhes contar como a tentativa de ser vegetariano entrou para  a minha listinha de coisas que falharam lindamente.

É fato que o corpo humano tende a ter uma certa dificuldade para digerir carnes vermelhas, no entanto, grande parte da população não abre mão de um belo churrasco e, minha família está nessa parte. Alguns preferem as carnes mais magras como o frango e o peixe, que era o meu caso, mas, há também os que vão um pouco mais além, como os vegetarianos, que se abstém de todos os tipos de alimentos procedentes de animais e que por acaso, eu não conhecia ninguém assim. 

Eles podem ser denominados mais especificamente como vegetarianos estritos, pois não consomem nada de origem animal na alimentação.

Você deve estar pensando “Deus me livre ficar sem a carne com batata da vovó ou meu churras no fim de semana” sentindo até mesmo o cheiro, com aquela água na boca e, imaginando a dificuldade que aquele seu amigo que fica longe da churrasqueira curtindo seu tofu deve passar no dia a dia. Pois é, eu não pensei nisso!

Como qualquer vegetariano de primeira viagem, logo de cara eu sofri, mais ainda porque decidi acabar de vez com meu consumo de alimentos que tivessem qualquer traço animal. A mudança foi radical e meu estômago fez questão de dar o alerta, mas como sou um belo de um teimoso, obviamente ignorei.

Enfrentei alguns problemas e fiz algumas descobertas, como o fato de que grande parte dos mantimentos encontrados nos supermercados possuem ingredientes de origem animal, e o pior, para encontrar alimentos naturais é preciso ter disposição. Considerando que eu estava saindo da fase “entusiasmado” para a “meus Deus to com fome por quê tudo é de animal nesse diacho?” foi ficando difícil manter o otimismo. Vi que a opção mais correta era acordar cedo, mas bem cedo mesmo e, dar um pulinho na feira do bairro.

Eu nunca tinha estado em uma feira dessas, fiquei surpreso com a gama de verduras, legumes, frutas e cereais que encontrei por lá, então aproveitei e voltei para casa com as sacolas cheias.

Meu ânimo melhorou, finalmente enxergava um fim para minha fome, eu pensei…

Descobri que não fazia ideia de como preparar!

A preparação dos alimentos é outra fase que deve ser levada em conta. É preciso ter tempo para pesquisar receitas que atendam a sua vontade e, eu não tinha tanto tempo assim, muito menos vontade de pesquisar porque antes eu não gostava muito de ter que depender de algo pra me virar. Mas a necessidade do corpo em se manter o mais saudável e forte possível, tendo que enfrentar a falta de proteínas que apenas alimentos de origem animal podem nos dar foi falando alto.

E sendo filho único, xodózinho da mamãe, me voltei para ela e pedi pra não me deixar morrer de fome. 

Sobrevivi por dois longos meses, até que ela se cansou do super trabalho extra que estava tendo ao ter que preparar refeições totalmente diferentes as quais ela estava acostumada a fazer para o resto da casa.

Aí vai uma dica para quem quer ser vegetariano: Não faça igual à mim, caso seja você a fazer sua comida, tenha paciência e muito estômago para aguentar as gororobas que fatalmente haverão, mas nada que a prática e muitas pesquisas na internet não resolvam!

Agora que citada minha querida mãezinha, vale ressaltar que o respeito e a aceitação desse estilo de vida por parte da família e de qualquer outra pessoa, é muito importante também.

Como eu disse no início, minha família faz parte da grande maioria da população apaixonada por carne. Absolutamente todo fim de semana fazem churrasco, então todo fim de semana eu sofria ao tentar ignorar aquele cheirinho maravilhoso, até que me vi sendo aquela pessoa que fica longe da churrasqueira  tentando curtindo seu tofu.

As pessoas costumam não se lembrar que não se trata apenas de coisas que você come ou deixa de comer, que não se trata apenas de você ou qualquer outro vegetariano, mas sim das vidas de seres vivos que podem ser salvas e preservadas e, admito que ao tentar esse estilo de vida, não pensei nisso, apenas fui e fiz.

Então caso você queira aderir este hábito alimentar que não deixa de ser saudável, pense e pese os prós e os contras pra não acabar com 6 quilos à menos e uma dor de estômago filha da mãe por causa da mudança radical.

No fim das contas acabei me juntando à roda do churras com os amigos e familiares e admirando os vegetarianos pela coragem e força de vontade. Mas vou ficar apenas com a admiração mesmo!

Pessoal, foi um prazer compartilhar isso com vocês, espero que tenham gostado.
Agora vou no mercado abastecer o estoque pro churras no fim de semana hahaha

You Might Also Like

0 Comentários